A história dos garimpeiros milionários da Serra Pelada que perderam tudo

by - dezembro 24, 2019


O Formigueiro Humano


Esses dias me encontrava em casa vendo TV num domingo a noite, e em meio a programação de péssima qualidade, me chamou a atenção a chamada para uma reportagem que iria passar no Fantástico. Tratava-se da história de milhares de brasileiros que largaram tudo em busca de um sonho: partir para Serra Pelada, o maior garimpo a céu aberto do mundo localizado na selva Amazônica, em busca de ouro e fortuna. 

O movimento de migração para o garimpo teve início a 40 anos atrás, em meados de 1979, quando foi encontrada por um fazendeiro a primeira pepita de ouro no local. Daí em diante, depois dos rumores que a região tinha grande potencial para extração, não demorou muito até que milhares de pessoas chegassem lá. Estima-se que cerca de 120 mil pessoas viveram ali no auge da atividade no garimpo.

O Formigueiro Humano
O lugar ficou conhecido como Formigueiro Humano

Serra Pelada era de fato um lugar próspero, com muito ouro e que trouxe riqueza para muitas pessoas, mas que acabou devastando a floresta com o desmatamento e a contaminação por mercúrio, e trouxe pobreza e miséria para muitos que não tiveram a sorte de encontrar ouro, e realizarem seus sonhos.

Foram anos de muita prosperidade financeira ali, pepitas brotavam da terra e a Serra era recheada de ouro, era possível encontrar diversos sacos cheios de dinheiro provenientes da extração da mina. No total, estima-se que foram extraídas 50 toneladas de ouro, durante o período de funcionamento do garimpo até seu fechamento, no ano de 1992.

Pouco a pouco iam se formando os barrancos. Aqueles que chegavam primeiro e demarcavam sua área eram os donos do espaço. Cada um com um revólver 38 na cintura.

Os barrancos mediam por volta de 6m² (2x3m) e iam cedendo, saindo dali em sacos nas costas dos trabalhadores, um trabalho totalmente braçal e insalubre. O solo retirado era quebrado, lavado e misturado no mercúrio, que se funde ao ouro. Quando é feito o aquecimento dos dois metais, o mercúrio passa a evaporar primeiro, restando apenas a riqueza dourada, fonte de motivação para toda essa história.

Lentamente a prática dessa atividade ia moldando a topografia do local. No lugar onde foi feita a escavação havia um morro com elevação de 150m de altura, que acabou se transformando numa cratera de 200m de profundidade.


Garimpeiros da Serra Pelada em busca do ouro

Os lucros e despesas do negócio, que eram elevados, ficavam com os sócios dos barrancos. Os trabalhadores recebiam uma pequena porcentagem pela exploração e um valor pago como diária, o que já era muito caso encontrassem algo.

Era uma loteria, mas com grandes chances de acerto. Muitos enricaram, reinvestiram os ganhos, perderam tudo, e enricaram novamente. Serra Pelada era o verdadeiro eldorado brasileiro.

Pois bem, o garimpo fechou em 1992, no local da cratera formou-se um rio com água contaminada por resíduos de mercúrio. Outros pontos foram sendo escavados nas proximidades pelos garimpeiros, que até hoje, em contraste com a pobreza e vida dura, mantêm a esperança de encontrarem algum tesouro escondido nas terras.

Muitos largaram tudo na esperança de encontrar ouro, mas sem sucesso, e até hoje vivem ali em condições difíceis. Sem dinheiro para retornar para casa, eles permanecem em busca do sonho de enriquecer.

Um deles chamado Chico, chegou a extrair 647kg de ouro, e acabou perdendo uma fortuna que em valores de hoje chegariam próximos de 139 milhões de reais. Isso mesmo amigos, o cara conseguiu ficar multimilionário e torrou tudo, ficou pobre e permanece em busca de ouro. Isso que chamo de força de vontade, a que ponto pode chegar a ambição do ser humano. Mesmo com o alto custo para execução da extração, nos tempos de fartura, muitos deles gastaram dinheiro com mulheres e bebidas.

Nas escolas de Serra Pelada, alunos e professores são filhos e netos de garimpeiros, que sonham transformar suas vida através do estudo, e se libertar daquela triste realidade em que se encontram. Nenhum deles deseja seguir os passos dos seus pais, avôs e bisavôs.

Ao ver e ouvir boa parte desses garimpeiros falando, percebe-se a falta de instrução e educação, o que explica a situação na qual a maioria deles se encontram. Quem foi inteligente e soube administrar e reinvestir o que ganhou, muito provavelmente permaneceu rico e hoje está rindo a toa. É aquele velho mantra que eu sempre falo pra mim mesmo: dinheiro não aceita desaforo.

Ver aquelas pessoas naquela situação deixa qualquer um triste, mas ensina algo muito importante. Se você é empreendedor, aprenda a gerir e administrar seu negócio. Se você é um investidor, aprenda a poupar, investir e administrar os riscos nos seus investimentos. Seja você quem for, de um grande empresário, funcionário público do alto/baixo escalão a um simples empregado que ganha um salário mínimo para viver.

Não é sustentável manter algo no qual se tira mais que se coloca, a tendência é quebrar, seja sua empresa, suas finanças ou o que for. A matemática é exata e simples. Quando não se tem um bom gerenciamento financeiro dos seus recursos, as chances dos seus projetos darem errado são enormes. A gestão financeira é a base de tudo, ou você aprende ou morre na praia.

Um bom investidor, ou alguém que tem conhecimentos em gestão financeira, tem boas chances de ser um empreendedor de sucesso, pelo simples fato de sabermos onde nosso sapato aperta. Se temos alguma limitação ou passamos por um período difícil, cortamos custos. Se nossos negócios estão bem e em crescimento, diversificamos e expandimos esses negócios, aumentando nossas receitas.

A vida é curta e o tempo passa muito rápido, as vezes você só terá uma ou duas oportunidades para trilhar o caminho para o sucesso, e se você não estiver pronto para dar o "xeque-mate" no momento certo, pode não ter outra boa oportunidade no futuro. Isso não significa que não podemos recomeçar e conquistar nossos objetivos mesmo após o fracasso, já vimos muitos que fracassaram e deram a volta por cima, mas o quanto antes aprendermos com nossos erros e principalmente com os erros dos outros, mais cedo alcançaremos a linha de chegada.

No caso da Serra Pelada, é possível que ainda exista muito ouro escondido ali. Porém, boa parte daqueles que fracassaram estão fadados a perder tudo o que conquistarem novamente, pela simples falta de conhecimento e educação financeira para gerirem seu dinheiro. Afinal, não se trata do quanto você ganha, mas sim do quanto você guarda e investe para o seu futuro. Conheço pessoas que tiram 20 a 30k por mês e vivem no aperto por manterem um padrão de vida elevado, enquanto eu que ganho 10 vezes menos consigo viver bem, sem dívidas, e tranquilo financeiramente. Tudo se resume a quanto você consegue poupar e o que você faz com esse valor, são questões de escolhas.

Abraços!

Holder.



You May Also Like

10 comentários

  1. Triste essa história dos garimpeiros, hein, Holder. Que pelo menos sirva para abrir os olhos de outras pessoas. Serve também para ver como que uma vida irresponsável afeta gerações futuras da mesma família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mago!

      Isso que você falou também é a mais pura verdade. Quando está enraizado no nosso meio fica ainda mais difícil mudar e seguir outros caminhos na vida. Cabe a cada um não se conformar, e buscar conhecimento, por mais difícil que seja.

      Eu mesmo venho de uma família onde nunca se ouviu falar em educação financeira. A maioria trabalha apenas para sustentar um padrão de vida que consome todo o salário, e em alguns casos até recorrem a empréstimos.

      Graças aos blogs com bons conteúdos e a todo material que temos disponível hoje, passei a estudar e aprendi muito. Mas para essas pessoas, que já nascem em condições menos favorecidas é ainda pior, por não terem acesso a informação que nós temos o privilégio de ter através dos livros e da internet.

      É triste, porque a maioria não vai chegar a lugar algum mesmo querendo ter um futuro diferente.

      Abraços!

      Excluir
  2. É uma triste história e que serve de lição para todos nós. Quando você mencionou em seu texto sobre saber gerir bem o dinheiro e que o dinheiro não aceita desaforo, isso me fez pensar muito, é triste que aqui mesmo na minha pequena cidade tantas pessoas vivam como se tivessem encontrado a Serra Pelada, a maioria acha que gasta dinheiro, na verdade estão gastando "crédito" o que necessariamente envolve juros e que vai afunilando sua renda, ou seja, é o caminho perfeito para o default.

    O dinheiro é traiçoeiro, temos que saber como lidar com ele, isso tendo em conta que ele é capaz de destruir nossas vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, PDI!

      É realmente algo muito triste. E quando resolvem gastar em "crédito" criam uma falsa ilusão que tem o dinheiro para gastar, quando na verdade é uma forma de empréstimo que os bancos oferecerem. Dinheiro gasto com crédito envolve juros como você falou, e é um dinheiro jogado no lixo porque não retorna para o seu bolso.

      Qualquer erro pode ser fatal quando falamos de dinheiro. Pra quem não nasceu em berço de ouro, o medo de perder tudo e voltar a estaca zero é muito maior. Temos que ser racionais e conservadores nas tomadas de decisões, e ter prazer em aprender e acompanhar de perto nossos orçamentos, investimentos, patrimônio. É isso que nos trará um futuro melhor, aliado aos bons hábitos financeiros.

      Abraços!

      Excluir
  3. Isso passou no fantástico domingo, exatamente o mesmo texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso anôn. Me baseei na reportagem para escrever o post e adicionei algumas outras informações que pesquisei, lá no início informei que passou no programa. Muitas pessoas não assistiram e não conhecem a história do lugar, eu mesmo não conhecia.

      Abraço!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Pois é Scant, quando achamos que nossa vida tá difícil nos deparamos com essas situações por aí.

      Abs!

      Excluir
  5. Aquela frase um tanto cruel do Ministro Paulo Guedes resume bem a questão: 'Rico capitaliza recursos, pobre consome tudo'

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Astronauta!

      Essa frase resume o post. É tudo uma questão de mindset.

      Abraço e feliz 2020!

      Excluir